Minha Casa Minha Vida

De 2009 até 2018, mais de 5 milhões de unidades habitacionais foram contratadas pelo programa Minha Casa Minha Vida. Mas afinal, como funcionava o programa?

Minha Casa Minha Vida foi uma iniciativa do Governo Federal para ajudar as pessoas de baixa renda. Através de subsídios, havia a possibilidade de financiar seu primeiro imóvel.

É bom lembrar que, em momento algum, nenhum banco do governo financia 100% o valor do imóvel. O máximo financiado pode chegar até 90% do valor total, por meio do MCMV. 

Além disso, o programa tinha regras baseadas na renda do cliente.

As parcelas do financiamento não poderiam ultrapassar mais que 30% da renda bruta familiar mensal. A soma desta renda, precisava estar abaixo dos R$9 mil e o valor do imóvel não ultrapassaria o teto estabelecido pela região do país onde será construído.

Casa Verde Amarela

O Casa Verde e Amarela é um novo projeto governamental, que veio reconstruir o antigo Minha Casa, Minha Vida. O programa ainda é uma iniciativa do Governo Federal em facilitar o acesso à moradia. 

Assim como seu antecessor, tem como sua principal função o financiamento de casas para população, e além disso, também visa oferecer algum tipo de regularização fundiária e de melhoria habitacional.

A Casa Verde Amarela é voltado para famílias de áreas urbanas e rurais com renda mensal de até R$7 mil. De acordo com o governo federal, a meta é atender até 1,6 milhão de famílias de baixa renda até 2024.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Regional, um dos objetivos deste programa é aperfeiçoar pontos do programa habitacional anterior. Além da redução de juros, a ideia é dar atenção à qualidade dos imóveis construídos. Também, o novo programa do governo, procura regulamentar as moradias que estão irregulares e não tirar elas de lá.

Veja abaixo as principais diferenças entre os dois programas

Diferenças do minha casa minha vida

Enquanto o antigo Minha Casa Minha Vida trabalhava com apenas uma única modalidade de produção habitacional, o novo programa Casa Verde Amarela atua em três modalidades.

  • Regularização fundiária;
  • Melhoria;
  • Produção habitacional financiada.

Em relação aos juros, Minha Casa Minha Vida trabalhava com uma única taxa em todo o País. Já o Casa Verde Amarela tem taxas variadas, de acordo com a faixa de renda e a localidade do imóvel.

Outra diferença entre os dois programas, é que o Casa Verde Amarela excluiu a chamada Faixa 1 do programa anterior, que subsidiava casas com prestações que não excediam 10% da renda de famílias com ganhos de até R$1800.

Com o advento de um programa novo pelo Governo, é normal surgir diversas dúvidas a respeito. Mas não se preocupe! A Treèle possui um time de especialistas capazes de atender e auxiliar você em todos os processos. 

https://treele.com.br/wp-admin/media-upload.php?post_id=3160&type=image&TB_iframe=1