Comprar um apartamento pode ser um grande objetivo de vida para muitas pessoas, e isso requer uma organização cuidadosa.

Por isso, fazer um planejamento financeiro para comprar um apartamento é essencial, é a garantia de que estará preparado, considerando fatores como poder de compra, reserva financeira, diferentes opções de financiamento e gastos extras.

Aqui, apresentaremos os passos importantes a serem seguidos para se preparar financeiramente para comprar um apartamento, com dicas e orientações para alcançar seu objetivo de forma segura.

 

O que é planejamento financeiro

O planejamento financeiro é o processo pelo qual você estabelece metas, cria um plano para alcançá-las e gerencia suas finanças pessoais de maneira eficaz.

Ter um planejamento financeiro para comprar um apartamento é fundamental, pois, você terá mais clareza na definição dos seus objetivos, e com isso conseguirá pensar com mais clareza nas estratégias para alcança-los.

Esse planejamento, muitas vezes, consiste em montar uma reserva financeira, a qual assegura que você estará preparado para cobrir tanto seu orçamento regular quanto eventuais gastos extras.

 

Como analisar seu poder de compra

Analisar o seu poder de compra envolve avaliar sua situação financeira atual, incluindo sua renda, despesas mensais, dívidas existentes e capacidade de pagamento.

 

Considere também a sua estabilidade financeira, emprego e perspectivas futuras

Ao entender o seu poder de compra, é possível determinar o valor aproximado do apartamento que pode comprar, considerando o valor da entrada, as parcelas do financiamento e os custos relacionados à compra.

 

Como montar uma reserva financeira

Para se preparar para a compra do seu apartamento, é crucial criar uma reserva financeira.

Essa reserva desempenha o papel de segurança para lidar com despesas, como taxas de financiamento, custos de mudança, reformas ou situações de emergência.

Então, para atingir esse objetivo, é essencial economizar de forma regular e estabelecer um orçamento disciplinado que permita a alocação de uma quantia específica de dinheiro a cada mês.

Considerando sua situação financeira, gastos regulares e metas de curto e longo prazo, a quantia exata a ser poupada mensalmente para construir essa reserva pode variar.

Nesse sentido, conseguir reservar entre 10% e 20% do salário pode resultar na formação de uma reserva significativa em um prazo relativamente curto.

Dessa maneira, é crucial calcular essa quantia de forma equilibrada em relação aos seus compromissos financeiros fixos.

 

Qual o valor da reserva financeira que você deve destinar à entrada da compra do apartamento

A entrada de um apartamento é a quantia paga no momento da assinatura do contrato.

Geralmente, corresponde a uma porcentagem do valor total do imóvel ou financiamento.

A entrada serve como garantia para a construtora ou imobiliária e reduz o montante a ser financiado.

Por isso, destinar uma quantia significativa para esse movimento fortalece o poder de compra e ajuda a diminuir os custos a longo prazo.

Recomenda-se destinar entre 20% e 30% do valor total do imóvel para realizar o pagamento da entrada.

Dessa forma, quanto maior for a entrada, menor será o montante a ser financiado e, consequentemente, menor será o valor total do financiamento.

 

Como o FGTS pode ajudar na entrada

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pode ser utilizado para auxiliar na entrada do seu apartamento.

Desse modo, é possível utilizar parte ou todo o saldo do FGTS como parte do pagamento da entrada, o que pode reduzir a necessidade de poupança adicional.

Isso ocorre porque uma das regras de uso do FGTS permite que esse valor seja usado exclusivamente para a aquisição da casa própria.

 

Como buscar as melhores opções de compra

Considere adquirir um apartamento na planta para encontrar as melhores opções de compra de um imóvel.

Essa escolha oferece vantagens, já que geralmente disponibiliza condições de pagamento mais flexíveis e permite a personalização de diversos aspectos do imóvel de acordo com suas preferências.

Isso proporciona um período maior para a organização financeira, a oportunidade de desfrutar de instalações e tecnologias atualizadas e a confiança no suporte técnico e nas garantias fornecidas pela construtora.

 

Quais orçamentos você deve fazer para se planejar

Ao se planejar financeiramente para comprar um apartamento, é fundamental fazer diferentes orçamentos.

Isso inclui pesquisar diferentes imóveis, comparar preços, localizações, características e condições de pagamento.

Além disso, é importante analisar as taxas de juros e as condições dos financiamentos oferecidos por diferentes instituições.

Ao obter variadas cotações, é possível tomar decisões mais assertivas e identificar as melhores opções disponíveis.

 

Como incluir os gastos extras no seu orçamento

Ao planejar a compra do seu apartamento, não esqueça de considerar os gastos extras e incluí-los no seu orçamento, como:

  • Despesas como taxas de escritura e demais itens de cartório
  • Impostos
  • Seguros
  • Custos de manutenção do imóvel
  • Possíveis reformas

Por isso, ao incorporar esses gastos extras ao seu orçamento, você estará se preparando para imprevistos, permitindo-se planejar com maior precisão e segurança.

 

Como calcular o valor das parcelas

O valor das parcelas é geralmente calculado com ajuda de um corretor de imóveis através dos documentos pessoais do cliente mediante análise de crédito.

É o corretor, de construtora ou imobiliária, que poderá fazer a intermediação com o banco e, dessa forma, pode apresentar todas as opções conforme o perfil financeiro do cliente.

Por isso, considerar o valor total do imóvel, a entrada que planeja pagar e a taxa de juros é importante para esse cálculo.

Lembre-se, também, de considerar o prazo do financiamento, pois isso afeta o valor das parcelas.

 

Fazer um financiamento é vantajoso?

Fazer um financiamento pode ser vantajoso, sim. Especialmente se você não possui o valor total para comprar o apartamento à vista.

No entanto, como comentamos acima, é importante analisar as condições, como a taxa de juros, o prazo e as parcelas, para garantir que seja uma opção viável e adequada às suas necessidades.

Nesse sentido, é importante, também, pensar no impacto do financiamento no seu orçamento mensal e na sua capacidade de arcar com as parcelas.

Se, no seu caso, o apartamento que está pensando em comprar, for na planta (confira uma matéria sobre Vantagens de Comprar um Imóvel na Planta), o valor do financiamento costuma ser mais vantajoso, mesmo que existam os gastos com documentação e seguro de obra.

 

Conclusão

Ao se planejar financeiramente para comprar um apartamento, é essencial criar uma reserva financeira, analisar seu poder de compra, montar um orçamento realista, considerar o uso do FGTS, pesquisar e comparar diferentes opções de compra e incluir os gastos extras na organização.

Dessa forma, ter planejamento financeiro para comprar um apartamento deve ser cuidadoso, mas com isso bem estruturado, com certeza você estará preparado para realizar o sonho de adquirir um apartamento do jeito que você desejou.